Pomerode
O ano inteiro

Para preservar a espécie

Sabado, 06 de Maio - O Zoo Pomerode encerrou o mês de abril com alguns focinhos novos no grupo de animais que vivem no local. Isso porque, na madrugada de sexta-feira, 28 de abril, a instituição recebeu quatro leões africanos, da subespécie Angolana, Panthera leo bleyenberghi, que vieram do Zoológico de Lisboa, em Portugal.

Na quarta-feira, eles embarcaram em um avião, rumo ao Brasil, viajando cerca de oito mil quilômetros, por quase 10 horas, até chegarem ao aeroporto de Guarulhos, em São Paulo. De lá, eles viajaram de caminhão, em caixas de ferro, até chegarem a Pomerode, por volta das 02h de sexta-feira. Todo o processo de transferência precisou ser aprovado pelo Ibama, pelo Ministério da Saúde e pela Receita Federal.

Na tarde de sexta-feira, os leões realizaram o primeiro passeio pela nova casa. Ainda um tanto desconfiados, eles deram a primeira volta pelo recinto e tomaram o primeiro banho de sol. Ainda durante a fase de adaptação, nos dois primeiros dias após a chegada dos felinos, foi iniciado o processo de alimentação gradual, com 50% da dieta, cerca de 2,5kg de carne bovina. Hoje, eles já recebem a porção normal, com 5kg diários.

Para a realização da viagem, não foi necessário o uso se tranquilizantes. O biólogo e responsável técnico do Zoo Pomerode, Cláudio Maas, explica que este é o procedimento padrão, já que uso de medicação pode causar algum mal ao bicho durante a viagem.

Os quatro leões, nascidos em Lisboa, vieram para Pomerode através de um programa de manejo coorporativo, que tem como objetivo colaborar na preservação da espécie. O grupo é o primeiro desta subespécie na América. Há apenas 74 leões angolanos no mundo, espalhados por 19 instituições ao redor no planeta.

Segundo Maas, o primeiro contato com o zoológico de Lisboa ocorreu há cerca de um ano e meio, primeiramente a respeito de um trabalho com Leopardos da Pérsia. Posteriormente, o Zoo de Lisboa perguntou se havia interesse do Zoo Pomerode em fazer parte deste programa de preservação do Leão Angolano.

“Nós aceitamos porque consideramos importante este trânsito dos leões por vários países e continentes, para que a espécie seja espalhada, pois, futuramente, eles podem ser o recomeço dela. E o Zoo Pomerode vem, nos últimos anos, se engajando mais em programas como este, de preservação e conservação de espécie, por exemplo, como fizemos com o mico leão dourado”, explica o biólogo.

De acordo com o responsável do Zoo, estes animais que são parte dos programas de manejo coorporativo podem, um dia, fazer parte da reintegração de uma espécie à natureza, tanto direta quanto indiretamente, neste caso, por meio da reprodução.

Inclusive, o Zoológico de Pomerode já participou de um programa de reintegração de espécies no Paquistão, com tigres fêmeas sendo transferidas para o país. 

Fonte: Jornal de Pomerode

AGENDA DE EVENTOS

10/01/2018

35ª Festa Pomerana

Festa Pomerana - Várias atrações esperam por você na Festa mais Alemã do Brasil! 

03/2018

Osterfest

Em março/abril, a cidade mais alemã do Brasil veste um colorido todo especial para celebrar as mais genuínas tradições pascoais dos imigrantes alemães.

07/2018

Festival Gastronômico

O festival gastronomico se destaca em razão de seus acolhedores restaurantes e farta culinária típica.